Diário de uma Maratona Motivação

Diário do Meio IronMan, vencendo o medo da bicicleta…

Diário do Meio IronMan, vencendo o medo da bicicleta. Depois de um evento como uma maratona, é impossível você treinar direito na primeira semana, primeiro porque nem andar direito você consegue e no meu caso com o lance do acidente, depois da maratona eu não estava ansiosa para voltar praticar esportes a praticar esportes como muitos ficam, eu estava ansiosa era para andar sem dor.

Sinceramente eu não tava aguentando mais, cheguei a falar para Thomas um dia ao acordar ai não aguento mais andar assim torta com dor nas pernas, e ele me respondeu “mas Ana é assim mesmo depois de uma maratona”, sim eu sei, mas eu também passei a semana anterior toda com dor por causa da queda de bicicleta.

Foram duas semanas penosas, mas toda vez que eu queria sair gritando eu lia as mensagens de apoio aqui no blog e nas mídias sociais que você deixaram para mim, mesmo de longe o apoio e o carinho de vocês ajuda muito.

Quando finalmente chegou o dia que eu acordei e consegui levantar sem me apoiar e descer a escada sem dor, me senti tão feliz, fiquei saltitante o dia todo, incrível como deixamos de dar valor as pequenas coisas quando elas estão fáceis, nossa que milagre que é andar, correr, respirar, ver um céu azul, temos que dar mais valor as pequenas coisas, elas podem fazer tanta diferença e trazer tanta positividade para nossas vidas.

Na semana que passou fiz uma caminhada, um pouco de yoga, cross training no sábado e domingo chegou o dia de levar a Filó (minha bike) para passear… 40 minutos para cumprir com ela na rua.

Separei a roupa de ciclista e coloquei na cama, tomamos café e o marido se arrumou para sair como um foguete, mas eu queria pedalar devagar, eu tinha que fazer as pazes com a bike, e ir no meu tempo. Ele saiu e eu fiquei enrolando.

Diário do Meio IronMan, vencendo o medo da bicicleta

Pegava a roupa olhava, ah vou tomar um chá primeiro, ah vou terminar um post para o blog… Tomei coragem vesti a roupa, vou, não vou? Eis a questão… Vou esperar Thomas chegar e levar o telefone se acontecer algo pelo menos tem como se comunicar.. Ele chegou e eu ainda fiquei uns 10 minutos até pensar, bora logo Ana deixa de onda.

Peguei a Filó parei na porta de casa e sai, clipei uma sapatinha e deixei a outra meio solta, pois eu não queria ficar clicando e desclicando nos sinais de trânsito, quando cheguei na ciclovia que sempre pedalo, cliquei os dois e fui embora devagar, queria fazer um video e tirar uma foto mas as mãos estavam grudadas no guidom e no freio, simplesmente eu não conseguia soltar.

Pedalei um pouquinho escutei um barulho e senti que tinha algo errado com a bike, olhei e vi tinha caído a corrente, ai #PQP #nãoF… a pessoa já tá com esse dragão para matar e ainda essa. Pensei não me sacaneia Filó, parei e comecei a mexer até achar o jeitinho e conseguir ajeitar. Fiquei com as mãos pretas, estava perto de casa voltar ou não?

Diário do Meio IronMan, vencendo o medo da bicicleta

Continuar… Peguei umas folhas do chão tirei o grosso dos dedos e fui embora, sentindo o corpo meio pesado, sem conseguir curtir o ventinho que eu amo 100%, mas fazendo o meu melhor.

Relaxei um pouco com o tempo, mas a mão não saia de cima do freio por um segundo, tinha energia para continuar o passeio depois dos 40min, mas resolvi voltar para casa, pois tinha tudo dado certo e eu estava precisando deste momento sem dor, de voltar para casa inteira, endorfinada e sem nenhum drama para recomeçar a sonhar com a minha próxima meta.

Diário do Meio IronMan, vencendo o medo da bicicleta

Hoje também consegui correr 3.8k sem dor, e caminhei mais 1.8k, parece pouco, mas no momento cada km sem dor na corrida é uma vitória para mim.

Beijão, bons treinos. Devagar e sempre. #corracomigo


Comments

comments

4 Comments

  1. Caso de amor e ódio: Ana & Filó?? que nada! É caso de parceria, de uma entender a outra…acho até que ela está mais machucada que você, sabe!? Se a gente pudesse dar a vida aos nossos e nossas companheiras inanimadas, o que seria que todos eles falariam, hein!? (pensativa…) Parou para pensar que a sua segurança era (ou é) a Filó? Mão no freio é extinto de sobrevivência, certo!? Tipo: estou segura em você e faça o favor de não me decepcionar, viu!?
    Pois bem…tinha tudo prá dar errado, até corrente soltou (aqui prá nós, isso é uma m****!!), mas não é que deu tudo certo no final?! A vida é assim, né, Ana!! E quem disse que seria fácil?? Mas, com a sua persistência, foco, força e fé (clichê que amo!) você seguiu em frente, não desistiu!
    Bravo, palmas, bis, garota!!! E que venha o próximo espetáculo!! 🙂
    Beijo grande!!

    Reply
    1. Author

      Oumm Tereca vc sempre maravilhosa nos seus comentários. Eu não cai com a Filó não era uma bike alugada, a Filó é o meu xodó, mas o trauma ainda tá recente mas eu recupero com o tempo, muito obrigada por mais uma visita sua aqui viu. Beijo grande queridona.

      Reply

Post Comment

Translate »

Ao continuar no site, você está aceitando o uso de cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close