Corrida Histórias de quem corre Motivação Na Mídia Relatos de Provas

Mundial de Meia Maratona, o corracomigo na Folha.

mundial de meia maratona

Olá é com muita alegria que compartilho com vocês e com todos os leitores da Folha a minha experiência no mundial de meia maratona que aconteceu aqui em Copenhague no dia 29 de Março de 2014.

Aqui está o meu relato do texto que saiu na folha:

Na semana da prova não se falava em outra coisa aqui em Copenhague, afinal a Dinamarca tem um dos mais altos índices de corredores amadores do mundo. Muita gente corre e muitos gostam de corrida. Havia muito incentivo da mídia para que as pessoas fossem às ruas para apoiar e incentivar os participantes do Mundial.

“A prova foi superbem organizada, recebemos e-mails contando como ir, o que fazer, o que esperar da prova, o que estaria disponível e o que não estaria. O resultado foi que tudo fluiu muito bem, inclusive o tempo e a participação da população, foi às ruas e aplaudiu das janelas dos apartamentos.

“A temperatura aqui na Dinamarca é superinstável e normalmente nesta época do ano está sempre muito frio. No dia da prova, estava fazendo zero grau quando acordamos. Que pavor! Mas o tempo foi melhorando e, quando saímos de casa para a largada os termômetros já marcavam 9º C.

“O caminho estava todo sinalizado, superfácil de achar onde ficava banheiro, onde deixar a bagagem (quando você entregava a bolsa recebia um saco plástico para manter a temperatura do corpo enquanto se espera a largada), e o seu grupo de largada.

Mundial de meia maratona

“No e-mail onde estavam as informações sobre a prova, eles explicaram que poderia demorar até uma hora até que todo mundo estivesse correndo. Como eu estava no grupo 2h-2h15, pensei que nem iria ver a elite.

“Quando a elite começou a correr, estava um sol lindo e uns 13 graus. Havia vários telões mostrando a prova, então podíamos acompanhar a corrida dos melhores do mundo enquanto esperávamos a hora de nossa largada.

“Quando começamos a correr a energia estava grande, era muita gente correndo. A cidade estava tomada de gente por todos os lados, gente torcendo, as crianças estendendo as mãos para ganhar um hi5 dos corredores, o sol brilhando, e Copenhague fica especialmente linda quando o sol brilha.

“As ruas escolhidas para a prova foram as mais largas da cidade. Não passamos por tantos pontos turísticos, como a estátua da pequena sereia, mas corremos em lugares lindos, incluindo alguns do lagos mais bonitos de Copenhague.

“Mesmo conhecendo bem a cidade, eu curti muito a prova, cada momento, ficava olhando o detalhe dos prédios a alegria das pessoas, gritei com muitos, acenei e aplaudi muitas das bandas que estavam tocando.

“Em um momento da prova, a rua estava toda ornamentada com as bandeiras de todos os países representados no Mundial, procurei a do Brasil no automático, quando não acho e me toco do detalhe que a elite do Brasil não estava lá, me senti privilegiada por ter oportunidade de participar de um evento desse porte.

“Em alguns quilômetros eu começo a escutar um ritmo conhecido, samba! Consegui contato visual com o “maestro” e apontei para a bandeirinha do Brasil no meu número, no mesmo segundo ele veio mais para frente e chamou a banda para se aproximar mais de mim tocando, foi lindo me emocionei.

Mundial de meia maratona

“No último quilometro da prova, a rua estava coberta de bandeiras da Dinamarca (todas com mastro e tudo) e a rua estava linda, de lá já dava para ver a rua que iriamos virar e dar de cara com a chegada que foi no Castelo que é o parlamento.

“Ao cruzar a linha de chegada era só seguir toda vida e ir pegando tudo banana, barrinha, água, medalha, blusa de finisher e cerveja. Claro: para comemorar um prova perfeita como esta foi só mesmo com uma cervejinha, melhor só se fosse champagne.”

 Para ler tudo na integra no site da folha clique aqui.

Comments

comments

Post Comment

Translate »

Ao continuar no site, você está aceitando o uso de cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close