Motivação Natação

O poder da amizade e o diário do IronMan.

O poder da amizade e o diário do IronMan.

O poder da amizade e o diário do IronMan. Dizem que a corrida, a natação e o ciclismo são esportes solitários, sim tá certo que estes não são esportes coletivos, mas até hoje eu ainda não vi nada que una as pessoas que não se conhecem de fato de maneira tão forte como o esporte.

Talvez o que aconteça  mesmo é que pelo fato de estarmos “sozinhos” quando praticamos estes esportes, por eles dependerem apenas de nós mesmos, já que ninguém pode nos ajudar diretamente a conquistar aquele PB, ou diminuir alguns minutos nos 10k como alguns sonham, na corrida, na natação e no ciclismo é você e você, ficamos mais abertos a nos abrir com outra pessoa que passa pela mesma coisa.

O poder da amizade e o esporte

E já que estamos sozinhos, o pensamento voa, pensamos na vida, no trabalho, nos amigos, no amor, na família, na corrida por exemplo depois de vários quilômetros você passa a se conhecer melhor, os pensamentos ficam mais claros, dúvidas desaparecem e muita coisa passa a fazer sentido.

Por outro lado nos sentimos mais fortes, quem nunca sentiu uma emoção especial ao ter abandonado o sedentarismo e ter conseguido correr os seus primeiros 5k? A cada quilometro extra que conseguimos correr ou a cada melhora no tempo é uma vitória, uma vitória que é só nossa, mas que como somos humanos e sentimos  a necessidade de dividir, precisamos de alguém para dividir nossas vitórias.

O poder da amizade e o esporte

Quando a gente começa a praticar esporte especialmente a corrida, os nossos valores mudam, aquelas baladas todas começam a diminuir e muita gente, inclusive amigos e família não entendem porque você quer dormir cedo para correr, e é ai que o que eu chamo que conexão da corrida ou do esporte acontece, pois você vai encontrar o apoio para o seu sonho de corredor de rua (sim porque todo corredor tem um sonho começa sempre com 5k e muitos chegam até 42k) em outro corredor que você vai encontrar correndo pelo seu caminho, e nem sempre você o conhece pessoalmente  (alô instagram? você já segue o corracomigo.

O poder da amizade e o esporte

Quem nunca conheceu um amigo corredor, num grupo de corrida, no Instagram, quem nunca se emocionou com a conquista do outro quando viu o seu esforço? Quem não quer dividir as conquistas e o conhecimento quando sente que o outro faz o mesmo, quem não quer se jogar no chão e comentar com o amigo corredor que está na mesma situação que o treino de tiro foi sinistro?

O poder da amizade e o esporte

Quem não sente orgulho de ter ajudado aquele amigo a começar a praticar esporte e ter melhorado a vida dele, é orgulho que não cabe no peito é a solidariedade e o amor pelo esporte que nos une, estamos unidos no sonho de completar uma maratona, de conseguir um recorde pessoal, de nos superar.

Hoje quando eu fui para o treino de natação e eu mais uma vez tive a prova de que o esporte nos une. Eu sou nova neste grupo que achei no facebook, todos se encontram 2x por semana para nadar, é a terceira vez que vou no domingo, hoje não tinha ninguém que nade no meu pace (da minha turma), a maioria é mais rápido e tinha outro do grupo mais lento que o meu, deve ter sido a chuva que espantou o povo.

Foto do Facebook do grupo  de nado no mar aberto
Foto do Facebook do grupo de nado no mar aberto

Mesmo assim fui tentando acompanhar, segundo uma nova técnica que vi neste video do youtube a de deslizar o corpo acompanhando as braçadas e girando o torço.

Consegui deslizar muito melhor na água e senti que o esforço para nadar foi bem menor, mas o mais interessante foi ver os veteranos cuidando de mim, de vez em quando um dava uma olhada para ver onde eu tava, e uma colega as vezes parava para perguntar se eu tava cansada se ainda dava para continuar, que delícia se sentir parte do grupo desta forma, de ver que todos se preocupam com todos.

Na minha planilha hoje dizia 1.600m mas eu tava me sentindo tão bem que fiz os 3000m junto com a turma que eu tava, eu poderia ter saído da água a qualquer momento mas eu tava tão bem, feliz com o meu teste da técnica, com o cuidado dos outros enfim uma alegria.

Se sabe do que mais depois do treino eu disse que nunca tinha nadado mais de 2.300 em mar aberto e mesmo a galera sendo Dinamarquesa e muito mais fria que a brasileirada, rolou aquela selfie para registrar o momento e foi demais.

O esporte nos une não importa a nacionalidade e não há como negar!

Tô horrível nessa foto, mas a alegria dá p ver selfie dos meus primeiros 3000m
Tô horrível nessa foto, mas a alegria dá p ver selfie dos meus primeiros 3000m

Bons treinos, depois eu vi como fiquei cansada, “michou” o treino de bike haha amanhã eu vou e #corracomigo


Comments

comments

Post Comment

Translate »

Ao continuar no site, você está aceitando o uso de cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close